Farpa

Um arpão, encarnado em brasa,
penetra esse peito encardido.
Interminável perfuração abrasa;
sai e entra, sai e entra – decidido.

Esse arpão retorce meu interior,
retorce insistente nessa manhã;
gélida manhã intensifica a dor,
chega e vai, chega e vai – triste divã.

Majal-San

29/07/2020