Assista a “Corpo, escrita e mente” no YouTube

Corpo, escrita e mente

Essa enxurrada me transborda
Essa aridez destrói o que resta
Essa inundação não me acorda
Essa insensatez quebra a aresta

O transbordar do copo ao pergaminho
A acidez do estômago após o vinho
O mal-estar do corpo, da alma, da mente,
trancam-me solitário – infelizmente.

(Majal-San) 19 08 2020